1,78 bilhão de celulares foram vendidos no mundo no ano passado »

«

»

fev 16

1,78 bilhão de celulares foram vendidos no mundo no ano passado

Em 2011 foram vendidos 1,78 bilhão de telefones celulares no mundo, dos quais 26,5%, ou 472 milhões, eram smartphones. Esse volume de telefones móveis representa um crescimento de 11,25% frente a 2010, quando foram registradas 1,6 bilhão de unidades vendidas. No quarto trimestre, porém, o ritmo de crescimento foi menor que a média anual: aumento de 5,4% frente ao mesmo período de 2010, o que pode indicar uma tendência à estabilização. Entre outubro e dezembro do ano passado foram comercializados 476,56 milhões de celulares. Os números foram divulgados pelo Gartner.

1,78 bilhão de celulares foram vendidos no mundo no ano passado, Smartphones, celulares, Mercado

A Nokia ainda mantém a liderança, tendo respondido por 23,8% das vendas em 2011, mas viu sua participação cair em comparação com 2010, quando deteve 28,9% do mercado mundial. A Samsung, até então sua principal ofensora, se manteve estável, com 17,7% de share, frente a 17,6% em 2010. O crescimento mais expressivo foi da Apple e de fabricantes chineses. A produtora do iPhone elevou sua participação de 2,9% para 5% no mesmo período, ocupando no ano passado a terceira posição mundial. A ZTE subiu de 1,9% para 3,2% e a Huawei, de 1,5% para 2,3%. Merece destaque também o desempenho da HTC, que aumentou seu share de 1,5% para 2,4%.

A Nokia não foi a única fabricante tradicional a perder espaço no ano passado. A participação da LG caiu de 7,1% para 4,9% e a da Sony Ericsson, de 2,6% para 1,8%. A RIM, por sua vez, baixou de 3,1% para 2,9%. A Motorola manteve-se praticamente estável, com 2,3% do share mundial. Novamente, chama a atenção a grande participação de “outros” fabricantes, que responderam por 33,7% do total. Neste segmento estão incluídas as vendas de marcas desconhecidas, a maioria produzida na Ásia e vendida muitas vezes sem homologação de órgãos reguladores em países em desenvolvimento.

Smartphones
Foram divulgados também os dados de vendas de smartphones por sistema operacional no quarto trimestre. Entre outubro e dezembro de 2011 foram comercializados 149 milhões de smartphones, o que representa um crescimento de 47,2% em comparação com o ano anterior. Nesse segmento, a liderança ficou com o Android, que respondeu por metade (50,9%) das vendas mundiais no quarto trimestre, seguido pelo iOS (23,8%), Symbian (11,7%), RIM (8,8%), Bada (2,1%) e Microsoft (1,9%). Quando comparado com os números do quarto trimestre de 2010, é expressivo o salto do Android e do iOS, que naquele ano tiveram, respectivamente, 30,5% e 15,8%. Esses dois sistemas operacionais roubaram mercado do Symbian e do RIM OS, que em 2010 responderam por 32,3% e 14,6%, respectivamente.

Análise
A queda da Nokia era esperada, mas poderia ter sido pior, não fossem seus lançamentos de modelos dual SIMcard nos mercados indiano e brasileiro no meio do ano passado. A empresa agora tenta se reinventar com o Windows Phone no segmento de smartphones, para brigar com o Android e o iOS, que se consolidaram definitivamente como os líderes.

O fato de a Apple ter alcançado o terceiro lugar mundial mesmo atuando somente no mercado de smartphones e com produtos de alto valor também merece destaque. Números apresentados no balanço da empresa no quarto trimestre já indicavam que o ano havia sido positivo e o estudo da Gartner comprova isso em um cenário mais amplo.

Huawei e ZTE, por sua vez, tomaram participação da Nokia especialmente no segmento de entrada, com terminais dual SIMcard. Agora que a finlandesa reagiu e entrou nesse segmento, os chineses terão que escolher se vão continuar querendo competir apenas em preço ou se investirão mais em qualidade e em campanhas de marketing.

Textos Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>