Apenas metade dos smartphones no Brasil conta com planos de internet móvel »

«

»

jun 28

Apenas metade dos smartphones no Brasil conta com planos de internet móvel

O crescimento da venda de celulares inteligentes no país não tem acompanhado o uso de internet móvel nesse tipo de dispositivo. Apenas 50% dos smartphones no país têm planos de dados 3G, segundo a 8ª edição do estudo Mavam (Monitor Acision de Valor Adicionado Móvel) na América Latina, divulgado nesta segunda (27) em São Paulo.

O tráfego de dados gerado por smartphones e modems, no entanto, cresceu nos últimos 12 meses entre 130% e 150%. Para 2015, a estimativa é que o aumento do tráfego chegue a 140% ao ano. No total, são 22,9 milhões de dispositivos com acesso à internet 3G, dos quais 18,1 milhões são celulares e outros 4,8 milhões são modems.

Ainda de acordo com o estudo, a internet móvel já responde por 48% dos serviços de valor agregado vendidos pelas operadoras no Brasil. O uso de SMS e MMS representa 41%.

No total, os serviços de valor agregado representam 18% da receita, ou R$ 2,1 bilhões para as operadoras no país. Isso representa um crescimento de 61% em relação ao ano passado. Comparado ao desempenho do mercado internacional, o Brasil, no entanto, ainda está bem atrás. As operadoras no país dependem dos serviços de voz, que representam ainda 82% da receita líquida (R$ 11,8 bilhões). Nos Estados Unidos, essa relação é de 60% (voz) e 40% (serviços agregado); na Europa, o valor é de 56% (voz) e 44% (serviços agregado).

Segundo Rafael Steinhauser, presidente da Acision na América Latina, "em dois ou três anos, esse valor deve ficar mais equilibrado e a divisão entre receita com voz e serviços agregados no Brasil será de 50% para cada", projeta o executivo.

Para a 8ª edição do Mavam, foram entrevistados cerca de 1.500 usuários brasileiros de serviços de telefonia celular de todas as regiões do país, durante maio de 2011.

Uso pessoal é maior
A banda larga móvel é mais utilizada para fins pessoais — cerca de 75% –, sendo que no último estudo esse valor era de 60%. As redes sociais são a atividade mais realizada: 32% do tempo de acesso é dedicado a elas. Pela internet móvel, o site de relacionamento mais acessado é o Facebook (65%), na frente do Orkut (60%) e Twitter (44%).

Depois das redes sociais, o maior uso da internet móvel é para navegação web (19%), seguido de responder e-mails (17%). Só 10% dos usuários usam e-mails via push — a maioria ainda acessa mensagens via webmail/navegador.

"A qualidade da experiência de uso ainda é muito ruim", ressalvou Roberto Perissé, da Quanti, empresa que realizou a pesquisa para a Acision. O desafio das operadoras, segundo o analista, será melhorar essa percepção do consumidor, para evitar que o usuário mude de fornecedora. Outro desafio é garantir o crescimento sustentável do serviço de banda larga móvel, na opinião de Claudio Martini, gerente de serviços de valor agregado da TIM na América Latina. Isso incluiria melhorar a infraestrutura das redes móveis, uso de novas tecnologias de compresão de dados e oferta de conteúdos personalizados de acordo com o perfil do cliente.

SMS em crescimento

Os brasileiros enviaram em média 22 SMS por mês, de acordo com o Mavam. Até o final do ano, esse número pode subir para 30 mensagens de texto via celular mensais. Do total de pessoas que não usam o serviço (10%), a maioria disse que não tem interesse pelo serviço ou prefere chamadas por voz (81,4%). Outros 12,1% afirmaram que o alto custo do serviço é o empecilho a sua utilização.

FONTE/AUTOR: ANA IKEDA UOL Tecnologia

Textos Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>