Google desiste de fabricar celulares e foca em parcerias para o Android

«

»

jul 05

Google desiste de fabricar celulares e foca em parcerias para o Android

Em entrevista, Eric Schmidt diz que não haverá um ‘Nexus Two’.
Na última semana, Microsoft também desistiu de linha de celulares Kin.

O Nexus One foi o primeiro telefone celular fabricado pelo Google, e provavelmente será o último. Em entrevista ao jornal britânico "Telegraph", o CEO da empresa de internet, Eric Schmidt afirmou que a fabricação de novos modelos de celulares está fora dos planos da companhia, que continuará a investir no sistema operacional Android, licenciado gratuitamente para outras fabricantes. HTC, Motorola, Samsung e Sony estão entre as fabricantes que vendem telefones com o software do Google.

nexus_one

"A ideia, há cerca de um ano e meio, era fazer o Nexus One para tentar avançar o negócio de plataforma de telefonia celular. Funcionou. Foi um sucesso tão grande que não precisamos criar um novo telefone celular. Liguei para o conselho de diretores e disse: ‘OK, funcionou. Parabéns – e agora vamos parar’. Gosto dessa flexibilidade", afirmou Schmidt.

Vendido apenas pela internet, o Nexus One não atingiu, na verdade, o sucesso esperado pelo Google. Aparelhos disponibilizados por empresas mais tradicionais da área, como o Motorola Milestone, tiveram um impacto maior e conseguiram concorrer diretamente com o iPhone da Apple, principal adversário do Android no mercado de plataformas de aplicativos para telefones móveis.

Nos Estados Unidos, o HTC EVO 4G também assumiu o posto de principal aparelho com Android na operadora Sprint. Na Verizon, o campeão de vendas foi o Droid, nome pelo qual o Milestone é vendido pela Motorola no país. O Galaxy S, da Samsung, e o Xperia X10, da Sony, também tiveram mais sucesso que o Nexus One.

Os resultados, embora marquem um fracasso do Google na venda de hardware, apontam que o caminho mais seguro para a empresa é investir no desenvolvimento do sistema operacional Android. Os celulares saem de fábrica integrados aos serviços Google na internet.

Na última semana, outra gigante da tecnologia também desistiu da fabricação de telefones celulares, focando no desenvolvimento de programas. A Microsoft anunciou o fim do desenvolvimento da linha Kin. A ideia agora é investir em parcerias para o lançamento do sistema operacional Windows Mobile 7.

FONTE/AUTOR: G1

Textos Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>