Com webOS, HP quer integrar todos dispositivos na nuvem »

«

»

mar 30

Com webOS, HP quer integrar todos dispositivos na nuvem

De acordo com Stephen DeWitt, dispositivos da fabricante poderão ser interconectados pelo sistema, que armazenará os conteúdos na nuvem

Como forma de aumentar sua penetração, em especial no mercado corporativo, a HP trabalha para integrar todos os seus dispositivos ao sistema webOS, permitindo que eles sejam interconectáveis.

A afirmação foi feita pelo vice-presidente sênior e diretor-geral do Personal Systems Group (PSG) para Américas da companhia, Stephen DeWitt, em encontro com jornalistas na manhã desta segunda-feira (28/03), durante o Americas Partners Conference da HP, em Las Vegas (Estados Unidos). "O mundo atual foi definido pelo chip, com, no topo, o sistema operacional Windows [da Microsoft]. Esse mundo está morto", garantiu o executivo, fazendo um adendo: "agora a tecnologia será baseada em silício. Estaremos focados em aplicações e experiências", explicou.

Recentemente, o CEO da companhia, Leo Apotheker, afirmou que a HP quer ser líder em nuvem. E a estratégia apresentada por DeWitt no encontro com jornalistas remetia exatamente a este propósito. A ideia, contudo, não é substituir o Windows, que continuará como sistema operacional oficial da marca: o ícone webOS, dentro da área de trabalho do computador, por exemplo, fará com que o usuário se conecte a uma fonte na nuvem, na qual tem acesso a tudo. Seria o fim, portanto, da necessidade de alta capacidade de armazenamento dos dispositivos.

"Dentro de pouco tempo, cada tela que teremos [produzida na HP] será sensível ao toque. Estamos levando esta tecnologia para tudo: computadores all-in-one e o próprio Touch Pad. É muito melhor em termos de usabilidade", adicionou. De acordo com o executivo, neste novo cenário, o que valerá são as aplicações que a pessoa tem, e não os dispositivos. Com a integração do webOS, tudo o que a pessoa produzir e tiver em sua máquina estará guardado na nuvem, podendo ser acessada de qualquer dispositivo que tenha a tecnologia – seja ele um smartphone, um tablet ou um computador. "Todo o conteúdo será entregue a qualquer momento. A oportunidade é enorme", disse.

Desta forma, o usuário poderá iniciar uma reunião a distância pelo smartphone, passá-la para o tablet para consultar arquivos e mudar o dispositivo para um computador, por exemplo. Tudo isto apenas aproximando os aparelhos. "Vamos habilitar acesso a uma infraestrutura de cloud – pública, privada ou híbrida – conectando todos os dispositivos pelo webOS. Assim, poderemos juntar todo esse material e levar a nossos desenvolvedores, para que eles criem aplicações que rodem em qualquer dispositivo", afirmou.

Na opinião do executivo, esta integração será o grande trunfo da companha diante dos competidores. "Apple e Google não estão pensando nisso", cutucou.

FONTE/AUTOR: Adriele Marchesini para IT Web

Textos Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>