Lumia 900 falha e Nokia devolve o dinheiro aos compradores

Lumia 900 falha e Nokia devolve o dinheiro aos compradores

O badalado Nokia Lumia 900 chegou ao mercado fazendo barulho. Lançado no último domingo nos Estados Unidos, o aparelho é o smartphones mais vendido na Amazon e também foi alvo de críticas positivas acerca de suas especificações técnicas.

Lumia 900 falha e Nokia devolve o dinheiro aos compradores, Nokia, Smartphones, bug, Windows phone

Pelo menos era o que vinha acontecendo até que alguns dos primeiros compradores do aparelho, esperança da Nokia para ressurgir no mercado americano, começaram a reclamar de problemas na conexão.

A finlandesa, segundo informa o PCWorld, prontamente reconheceu que, de fato, algumas unidades do smartphone falham ao se conectar à rede da AT&T, empresa que comercializa o Lumia 900 nos EUA. O bug, diz a Nokia, seria um problema no software do aparelho e pode ser resolvido com uma atualização que deverá ser liberada pela companhia em alguns dias.

Para resolver o impasse, a Nokia resolveu se valer da humildade e oferecer 100 dólares de desconto na fatura da conta de todos os novos donos do Lumia 900 que adquirirem o aparelho até o dia 21 de abril. Detalhe: o aparelho custa 99 dólares. Ou seja, a empresa está praticamente devolvendo o valor pago pelos consumidores no smartphone.

Nokia Lumia 900
O aparelho é o terceiro da Nokia a vir equipado com o sistema operacional da Microsoft, Windows Phone. O smartphone ainda não tem previsão de lançamento no Brasil, mas empresa já lançou por aqui dois outros modelos da linha, o Lumia 800 e o 700. Porém, o 900 é o que conta com configurações um pouco mais avançadas em relação aos outros aparelhos, como suporte à rede 4G LTE, câmera de 8MP e display de 4,3 polegadas.

As consequências que essa tempestade poderá ter nas vendas do aparelho, e na reputação da Nokia, ainda não estão claras. Fica a dúvida, porém, se a Nokia está, de fato, preparada para se reerguer no mercado e brigar, de igual para igual, pelas primeiras posições com seus concorrentes Android e o iPhone.

FONTE/AUTOR: Exame.com

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.