Microsoft diz considerar a compra da Adobe

«

»

out 08

Microsoft diz considerar a compra da Adobe

 

por Thomas Claburn | InformationWeek EUA

08/10/2010

Ações da Adobe aumentaram cerca de 11% na quinta-feira em decorrência do anúncio

O CEO da Microsoft, Steve Ballmer, e o CEO da Adobe, Shantanu Narayen, encontraram-se recentemente para discutir caminhos para conter o crescimento da Apple. Uma das saídas apontas seria a compra da Adobe pela Microsoft. O "encontro secreto" foi primeiramente reportado pelo jornal The New York Times, que citou empregados e contratados de ambas as companhias como fonte.

A Microsoft declinou comentar o assunto. Já a Adobe disse que as empresas se encontraram e nada mais que isto. "Adobe e Microsoft dividem milhões de clientes ao redor do mundo e os CEOs de ambas companhias encontram-se de tempos em tempos", afirmou, por e-mail, o diretor-corporativo da Adobe, Holly Campbell. "Entretanto, nós não comentamos publicamente os assuntos tratados nestes encontros privados."

Adobe e Apple compartilham uma longa história de antipatia decorrente da competição em software de vídeos, da lentidão da Adobe em apoiar a transição da Apple dos chips da IBM para Intel, dos conflitos de licenciamento de fontes e das preocupações da Apple sobre como a tecnologia Adobe Flash poderia afetar o seu controle sobre sua plataforma de iOS.

Em abril, o CEO da Apple, Steve Jobs, depreciou publicamente a tecnologia Adobe Flash após a emissão do projecto de regras para desenvolvedores IOS que efetivamente proíbem o uso do Flash em dispositivos iOS. Adobe e outros reclamaram aos reguladores e, no mês passado, a Apple desfez sua proibição, relaxando suas regras.

Apesar da falta de qualquer confirmação oficial de uma oferta da Microsoft, a matéria do The New York Times foi o suficiente para fazer com que as ações da Adobe subissem cerca de 11% na quinta-feira.

Na sua capitalização de mercado, a Adobe custaria Microsoft US$ 15 bilhões, uma parcela considerável de sua reserva de caixa de US$ 40 bilhões. Seria um enorme investimento em uma empresa de software legado e iria na contramão de investimento para seu futuro na nuvem ou móvel.

Além disto, é difícil ver como o Silverlight e o Adobe Flash poderiam coabitar. E também é difícil ver como a aliança da Adobe com o Google poderia continuar na sequência de uma aquisição da Microsoft. O resultado mais provável da reunião da Microsoft Adobe é provável que seja uma integração mais profunda do Flash na plataforma Windows Phone 7.

Fonte:

Resellerweb

Textos Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>